Hábitos não saudáveis são principais responsáveis por doenças do coração

Criado no ano 2000 pela Federação Mundial do Coração (WHF na sigla em inglês), o Dia Mundial do Coração, comemorado em 29 de setembro, tem o objetivo de alertar as pessoas sobre a importância de manter uma boa saúde cardíaca.

Fraqueza muscular ou cansaço excessivo ao subir escadas ou ao realizar atividades rotineiras, palpitações, tonturas e tosses frequentes podem ser sinais de que a saúde do coração não vai bem.

A Sociedade Brasileira de Cardiologia estima que cerca de 350 mil pessoas morrem por ano em decorrência de doenças cardiovasculares – elas matam duas vezes mais que todos os tipos de câncer, 2,5 vezes mais que os acidentes e mortes decorrentes por violência e seis vezes mais que as infecções, incluídas as relacionadas ao vírus da aids.

As mais comuns são a doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca, arritmia, as doenças das válvulas cardíacas, a pericardite aguda e as doenças vasculares. Embora os números assustem, na maioria das vezes essas doenças podem ser evitadas com a mudança de alguns hábitos de vida.

Principais fatores de risco para as doenças do coração

  • Hipertensão.
  • Diabetes.
  • Níveis elevados de gordura no sangue (dislipidemia).
  • Histórico familiar de doenças cardíacas.
  • Estresse.
  • Tabagismo.
  • Obesidade.
  • Sedentarismo.
  • Colesterol elevado.

Mulheres devem ter atenção redobrada com a saúde do coração

Nos últimos anos, tem aumentado a incidência de doenças cardíacas entre as mulheres. Segundo dados do Ministério da Saúde, elas são a principal causa de mortalidade feminina no Brasil. Um dos motivos para esse aumento é que a mulher muitas vezes desconhece os sintomas de um problema no coração e demora a procurar ajuda médica.

Um infarto, muitas vezes, pode apresentar sinais como fadiga, respiração curta, náusea, dores na boca do estômago – que podem ser confundidos com azia ou crise de ansiedade. A chegada da menopausa e as terapias de reposição hormonal são fatores que aumentam os riscos.

 Como se prevenir das doenças cardiovasculares

  • Evite fumar.
  • Pratique 30 minutos de atividade física pelo menos três vezes por semana.
  • Procure manter uma alimentação saudável, sem gorduras ou frituras, dando preferência às carnes brancas. Evite também o excesso de sal.
  • Insira vegetais, folhas e legumes nas refeições.
  • Troque a sobremesa calórica por uma fruta.
  • Evite o consumo excessivo de açúcar, massas, pães e alimentos industrializados.
  • Controle o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Mantenha o colesterol sob controle.
  • Fique atento ao diabetes. Segundo dados da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), realizada pelo Ministério da Saúde em 2016, o número de diabéticos no País cresceu mais de 60% em dez anos.
  • Controle ou evite o estresse.
  • Use os medicamentos prescritos adequadamente.
  • Vá ao cardiologista regularmente.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *