Outubro Rosa: Como Se Proteger Contra O Câncer De Mama

Outubro está começando e é sempre um bom motivo para nos lembrar da importância de todas as mulheres fazerem a prevenção do câncer de mama. Essa doença é tão séria, no mundo todo, que mereceu até um mês inteiramente dedicado a ela. Outubro Rosa é uma iniciativa global para chamar a atenção sobre os cuidados que todas as mulheres devem ter com a própria saúde, especialmente com a saúde das mamas.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), o câncer de mama é um dos três tipos mais frequentes desta doença, além de ser o que mais faz vítimas entre as mulheres, em 154 países dos 185 analisados.

Segundo a IARC, em 2018, o câncer de mama representou 6,6% do total de mortes por todos os tipos de doença. No Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), esse também é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres no país. Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama, o que significa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres. 

O quadro justifica a mobilização mundial em torno da doença, que desde a década de 1990 ganhou um mês especialmente dedicado à informação, prevenção e combate ao câncer de mama: o Outubro Rosa.

Nesse artigo você saberá mais sobre

  • Como surgiu o Outubro Rosa
  • Informações e prevenção contra o câncer de mama
  • Autoexame e mamografia
  • Onde fazer a mamografia em São Paulo

Como surgiu o Outubro Rosa

O mês de outubro passou a ser o Outubro Rosa há quase trinta anos, quando a Fundação Susan G. Komen for the Cure lançou um laço rosa para simbolizar o combate ao câncer de mama. Este laço foi distribuído entre os participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990, e, desde então, é promovida anualmente na cidade.

 Sete anos depois, entidades das cidades de Yuba e Lodi, nos Estados Unidos, passaram a organizar ações de incentivo à prevenção do câncer de mama, por meio do exame e diagnóstico precoce. Para chamar a atenção da população, o laço rosa se tornou presença constante na decoração de locais públicos, no mês de outubro. 

O exemplo ultrapassou fronteiras, e atualmente cidades do mundo inteiro aderiram à decoração cor de rosa para simbolizar a prevenção contra o câncer de mama.

Prevenção contra o câncer de mama

O câncer de mama se desenvolve a partir da multiplicação anormal das células da mama, que acabam provocando a formação de um tumor.  Isso pode acontecer de duas formas: provocado por uma alteração genética hereditária (que representa apenas cerca de 10% dos casos) ou espontânea, desenvolvida ao longo da vida.

Pesquisas científicas sobre a doença ainda não chegaram a uma explicação definitiva sobre as causas do surgimento dos tumores, nos casos de alteração genética espontânea. O que estudiosos conseguiram identificar é que existem fatores de risco, que podem ser modificados, e outros não.

Fatores de risco que não podem ser modificados:

  • Idade acima dos 35 anos
  • Menstruação precoce
  • Não ter filhos
  • Ter filhos depois dos 30
  • Menopausa depois dos 50
  • Histórico de câncer de mama na família

Fatores de risco que podem ser modificados:

  • Tabagismo
  • Consumo de álcool
  • Sedentarismo
  • Obesidade
  • Exposição à radiação ionizante ou ultravioleta
  • Contato frequente com produtos químicos e agentes infecciosos

Autoexame e mamografia


Por apresentar fatores de desenvolvimento tão complexos e imprevisíveis, os hábitos saudáveis ajudam, mas não garantem o não surgimento do câncer de mama. É exatamente por isso que as diversas campanhas feitas durante o Outubro Rosa insistem que hábitos saudáveis devem ser aliados aos exames periódicos, pois a detecção precoce é decisiva para salvar a vida de muitas mulheres.  As duas formas mais comuns de exame são a mamografia e o exame por meio do toque, que pode ser feito pela própria mulher.

Como fazer o autoexame

  • Posicione-se em frente ao espelho;
  • Observe os dois seios, primeiramente com os braços caídos;
  • Verifique se existe alteração na superfície da mama. É importante avaliar o tamanho, a forma e a cor, além de inchaços, saliências e rugosidades.
  • Coloque as mãos na cintura fazendo força;
  • Coloque-as atrás da cabeça e observe o tamanho, posição e forma do mamilo;
  • Pressione levemente o mamilo e veja se há saída de secreção.
  • Caso sinta qualquer alteração estranha nas mamas, não demore em consultar um médico.

Como fazer a mamografia

A mamografia é uma radiografia feita nas mamas. Por meio dela, é possível identificar a existência de alterações estranhas nas mamas, como: nódulos, assimetrias mamárias, microcalcificações, entre outras pequenas lesões que podem passar imperceptíveis pelo toque e que podem representar câncer de mama. Esse exame é feito por meio do mamógrafo, um aparelho de comprime as mamas com o objetivo de gerar imagens detalhadas.

Por isso, mesmo fazendo periodicamente o autoexame, é importante que a mamografia também esteja presente entre os exames preventivos femininos. O teste é indicado para mulheres a partir dos 35 anos de idade, faixa etária onde os riscos de desenvolver o câncer de mama são maiores.

Onde fazer a mamografia gratuita em São Paulo


No Brasil, de acordo com a Lei 11.664, a mamografia é disponibilizada gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a todas as mulheres, a partir dos 40 anos de idade. Em outubro, mês de conscientização para o diagnóstico precoce do câncer de mama, as ações se intensificam, aumentando as oportunidades de fazer o exame.

Como fazer mamografia gratuita em São Paulo

Em 2013, o Governo do Estado de São Paulo criou o programa “Mulheres de Peito”, com o objetivo de estimular mulheres com idade entre 50 e 69 anos a realizarem a mamografia a cada dois anos, por meio da rede pública, incentivando assim o diagnóstico precoce do câncer de mama. O programa possui unidades móveis de mamografia, que contam com equipes multidisciplinares formadas por técnicos em radiografias, enfermeiros e médicos.

O contato com o programa pode ser feito por meio do telefone 0800 779 0000, para o agendamento de exames em um dos serviços com mamógrafo espalhados por todo o Estado. As pacientes podem marcar a mamografia sem necessidade de pedido médico, gratuitamente, pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

As mulheres que estão fora da faixa etária priorizada pelo programa também têm direito ao exame gratuito. Porém, nesses casos é necessário um encaminhamento médico. Aproveite o mês da conscientização contra o câncer de mama, marque uma consulta e peça um encaminhamento para realizar gratuitamente a sua mamografia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *