Saiba mais sobre a colonoscopia, o exame que pode salvar vidas

A colonoscopia é um exame endoscópico que captura imagens do intestino grosso e da parte final do intestino delgado, como reto, cólon e íleo terminal. É feito sob sedação, com uma sonda flexível equipada de uma microcâmara, chamada colonoscópio. Essa sonda é introduzida por via retal, permitindo, se necessário, a execução de procedimentos como biópsia e remoção de pólipos e lesões, atuando como um tratamento minimamente invasivo.

Nesse artigo, você vai saber quando deve fazer esse exame, o passo a passo do preparo e quais são as doenças mais comuns do intestino que a colonoscopia pode ajudar a diagnosticar e tratar.

O Preparo Começa em Casa

A colonoscopia pode ser solicitada por um clínico geral, gastroenterologista, proctologista ou oncologista. E o médico que faz a colonoscopia é um gastroenterologista ou endoscopista.

A preparação para a colonoscopia começa 48 horas antes, com uma verdadeira limpeza no intestino. É preciso adotar uma dieta leve, de fácil digestão, como torradas, geleia, gelatina, bolacha tipo água e sal ou maisena, água de coco e chás, para que fiquem poucos resíduos no intestino, ajudando na visualização. Nada de carnes vermelhas, beterraba, suco de tomate, de uva e outros que têm pigmento vermelho ou roxo e podem comprometer o exame. Bebidas alcoólicas também estão proibidas tanto no dia do exame, como no anterior, devido ao sedativo que será aplicado para o procedimento. A alimentação deve ser líquida até 3 horas antes do exame, de preferência com bebidas claras, como suco de maçã.

O médico irá receitar um laxante, como parte da preparação, que deverá ser ministrado conforme sua orientação. Esse medicamento é necessário para limpar completamente o intestino grosso, onde ficam depositadas as fezes, permitindo a análise do órgão. O sinal de que o colón está limpo é quando a evacuação é apenas uma água transparente. Só assim o médico poderá enxergar a mucosa e encontrar lesões.

O Exame É Indolor E Rápido Na Maioria Dos Casos

A colonoscopia é um procedimento ambulatorial, geralmente indolor e de baixo risco, que pode ser feito em clínica ou no hospital. Entretanto, quando o paciente apresenta risco para o procedimento, como idosos ou com problemas cardíacos, é recomendável que o exame seja feito em ambiente hospitalar.

Durante o exame, o paciente é sedado com anestesia para que o médico possa introduzir o colonoscópio e injeta ar no intestino para melhorar as imagens. O colonoscópio é introduzido pelo ânus e o exame dura, em média, 20 a 40 minutos.

É preciso lembrar que o paciente deve estar acompanhado e não pode dirigir ou operar máquinas logo após o exame, por causa da anestesia.

Quando Fazer A Colonoscopia

Embora a colonoscopia seja um dos principais exames para o diagnóstico do câncer de intestino, o exame também é importante para a investigação de outras doenças como:

  • Identificação e acompanhamento de pólipos
  • Identificação da causa de sangue nas fezes ou hemorragia retal
  • Análise da causa de fezes escuras ou pretas
  • Identificação da causa diarreia crônica, perda de peso inexplicável ou dor abdominal crônica
  • Encontro de uma possível causa para anemia ferropriva (decorrente da privação ou deficiência de ferro no organismo)
  • Análise do cólon após resultados anormais de exame de fezes
  • Acompanhamento e tratamento de colite
  • Homens e mulher acima de 50 anos de idade e a cada 10 anos, a seguir, caso não haja algum fator de risco que obrigue a fazer o exame mais frequentemente
  • Homens e mulheres acima dos 40 anos de idade com casos de câncer de colorretal na família
  • Quem já teve câncer de ovário, endométrio ou mama
  • Quem já teve doença inflamatória do intestino, tais como retocolite ulcerativa crônica ou Doença de Chron (doença inflamatória que afeta a parte inferior do intestino delgado (íleo) e intestino grosso (cólon), mas pode afetar qualquer parte do trato gastrointestinal)

Quem Não Pode Fazer Colonoscopia

Para algumas pessoas, o exame de colonoscopia deve ser evitado. É o caso de:

. Pacientes com qualquer suspeita clínica ou radiológica de abdômen agudo perfurativo – perfuração das vísceras ocas devido a processos inflamatórios ou infecciosos do aparelho digestivo ou ainda ao uso de anti-inflamatórios

. Diverticulite aguda – inflamação caracterizada principalmente por bolsas e quistos pequenos e salientes da parede interna do intestino, chamados divertículos, que ficam inflamados ou infectados

. Megacólon tóxico – complicação causada pela colite tóxica com colón (intestino grosso) dilatado

. Obstrução intestinal – obstrução significativa ou bloqueio completo da passagem do conteúdo pelo intestino devido a aderência pós-cirúrgica, diverticulite, hérnia ou mesmo tumor. Os sintomas incluem cólica, vômitos, obstipação e interrupção da eliminação de gases.

Outras pessoas devem adiar a realização da colonoscopia, especialmente nas seguintes situações:

  • Infarto recente do miocárdio
  • Embolia pulmonar recente
  • Neutropenia importante (baixa contagem de glóbulos brancos na corrente sanguínea)
  • Gravidez
  • Aneurisma de aorta ou de ilíaca
  • Esplenomegalia (aumento do baço)

Doença que a colonoscopia detecta e ajuda a tratar

A colonoscopia é o único exame que detecta o câncer colorretal precocemente. Estetipo de câncer engloba tumores do intestino grosso (cólon), do reto (parte final do intestino, imediatamente antes do ânus) e do ânus, e é um dos cinco tipos mais comuns entre no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Quando detectado precocemente, as chances de cura podem chegar a 95%.

O grande problema é que este tipo de câncer costuma demorar para apresentar sintomas, induzindo ao diagnóstico tardio, quando as chances de cura são mais reduzidas. Por isso, é imprescindível que toda pessoa que com mais de 50 anos ou acima de 40 anos com casos de câncer de colorretal na família faça colonoscopia. O exame permite detectar a presença de pólipos (lesão na superfície interna do cólon ou do reto) que poderão, futuramente, dar origem ao câncer. Nesse caso, o médico retira a lesão e envia para biopsia, para investigar se é benigna ou cancerosa.

O Hospital Presidente está capacitado com a melhor equipe médica e aparelho de última geração para realizar colonoscopia. Mande um e-mail para [email protected] ou telefone para 2261-6611 – Ramal 1085, com Camila.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *