Dengue, febre amarela, epidemia de gripe, virose. A infectologia é a arma da medicina para combater estas e outras doenças transmissíveis

doença-infecciosa

As doenças infecciosas são causadas por microrganismos como vírus, bactérias, parasitas e fungos que, muitas vezes, estão presentes no organismo, sem causar nenhum mal. O problema é quando há alguma alteração no sistema imunológico e esses microrganismos começam a se reproduzir descontroladamente, provocando desde gripes e viroses até a  infecção generalizada, chamada de sepse.

Acontaminação do organismo por esses agentes microbianos pode acontecer com o contato direto, através da água e alimentos infectados, pelo ar, sexo e até mesmo ferimentos causados por animais. Muitas vezes as doenças infecciosas podem ser transmitidas de pessoa para pessoa, como a tuberculose, sendo classificadas como doenças infectocontagiosas.

Febre: O Principal Alerta

São inúmeros os agentes e as formas de contágio, mas o sinal de alertamais comumé a febre. Diante de um quadro febril é necessário buscar a ajuda de um especialista. O médico infectologista é responsável por diagnosticar e tratar as doenças infecciosas e infectocontagiosas com medicamentos antivirais, antibióticos, antifúngicos e antiparasitários.

Além da febre, dependendo do microrganismo que provoca a doença, podem surgir sintomas associados. Os principais são dor de cabeça, náuseas, fraqueza, sensação de mal-estar e cansaço, especialmente na fase inicial do processo infeccioso. É preciso buscar orientação médica sempre que estiver diante de qualquer um destes sintomas.

Conheça As Principais Doenças Infecciosas

Virose

É o nome genérico dado a um grupo de doenças causadas por vírus, que se manifestam por febre, falta de apetite, abatimento, irritabilidade, dores de cabeça e no corpo, vômitos, espirros, coriza, tosse e, em alguns casos, até mesmo diarreia e feridas na boca e na pele.  Esses sintomas podem aparecer isoladamente ou combinados e variam conforme os vírus causadores e do órgão ou sistema atingidos.

O tratamento normalmente consiste em minimizar os sintomas, com o uso de remédios para redução da febre, controle de vômitos e diarreia e melhora das dores, além de orientações gerais de saúde.

Sarampo

É provocado pelo vírus Measles morbillivirus, transmitido por meio da tosse e espirros da pessoa infectada, ou através do contato com a saliva ou secreções nasais. Provoca manchas no corpo e rosto, coceira, febre e, em alguns casos, conjuntivite. Entre as crianças, a doença preocupa ainda mais e pode se desenvolver paraquadros de pneumonia, convulsões e até morte. Não há um medicamento específico para o tratamento. O médico vai usar recursos para lidar com os sintomas apresentados por cada paciente. A boa notícia é que é possível prevenir a doença, com a vacina contra o sarampo, encontrada gratuitamente nas unidades básicas de saúde da rede pública.

Gripe

É uma doença bastante difícil de controlar, porque a cada ano surgem novos vírus causadores da gripe e eles são rapidamente disseminados na população. Os sintomas mais comuns da gripe são: calafrios, febre, rinorreia (nariz escorrendo), dores de garganta, dores musculares, dores de cabeça, tosse, fadiga e sensação geral de desconforto. Por ser uma doença com alta taxa de incidência e facilmente transmissível, todo o ano o Ministério da Saúde promove a campanha de vacinação contra a gripe. Ficar atento ao calendário e receber a vacina é a melhor prevenção.

DST

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) são causadas por vários tipos de agentes. São transmitidas, principalmente, por contato sexual sem proteção, com uma pessoa que esteja infectada e, geralmente, se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas. Algumas DST são de fácil tratamento e de rápida resolução. Outras, contudo, têm tratamento mais difícil ou podem persistir ativas, apesar da sensação de melhora relatada pelos pacientes.

Dengue, Zika e Chinkungunya

São doenças transmitidas pela picada do mosquito Aedes Egypti e aparecem em surtos frequentes em todas as regiões da cidade, ano após ano. Ainda não há uma vacina capaz de imunizar contra as três doenças, mas a vacina contra a dengue já está em fase adiantada de desenvolvimento. A previsão do Ministério da Saúde é que a fase final de testes em humanos seja concluída em 2020.

A infecção por Zika Vírus, na maioria dos casos, se manifesta como uma doença branda e tem cura espontânea depois de 10 dias. As principais complicações são neurológicas e devem ser tratadas caso a caso, conforme orientação médica. Todo o tratamento é oferecido, de forma integral e gratuita, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Já a infecção por Chikungunya se manifesta com febre, dor de cabeça, mal estar, dores pelo corpo e muita dor nas juntas (joelhos, cotovelos, tornozelos, etc), em geral, dos dois lados, podendo também apresentar, em alguns casos, manchas vermelhas ou bolhas pelo corpo. O quadro agudo dura até 15 dias e cura espontaneamente. Algumas pessoas podem desenvolver um quadro pós-agudo e crônico com dores nas juntas que duram meses ou anos. Para se proteger é preciso evitar os focos de reprodução do mosquito e o uso de repelentes.

Febre Amarela

Doença infecciosa causada por vírus transmitido pela picada de um mosquito fêmea infectado da família Aedes Aegypti, a febre amarela voltou a mobilizar o país nos noticiários e campanhas de vacinação, devido a um novo surto da doença.  Seus principais sintomas são febre, pele e olhos amarelos. Embora não seja transmitida de pessoa a pessoa, a doença está entre as mais sérias: cerca de 20% dos pacientes evoluem para doenças mais graves, como a insuficiência hepática; nos casos mais complicados, a febre amarela pode causar morte.

Como se proteger

A Sociedade Brasileira de Infectologia  orienta quais são as medidas para nos proteger das doenças infecciosas:

  • Lavar as mãos, principalmente antes e depois das refeições e depois de usar o banheiro;
  • Evitar usar o sistema de ar quente para secar as mãos, pois favorece o crescimento dos germes na região, preferir o uso de papel toalha;
  • Manter a carteira de vacinação atualizada
  • Conservar os alimentos na geladeira e manter os alimentos crus guardados bem separados dos alimentos cozidos;
  • Ser rigoroso com a limpeza da cozinha e do banheiro, pois são locais com grande concentração de microrganismos;
  • Não compartilhar objetos pessoais, como escovas de dente ou lâminas de barbear;

Agende Uma Consulta

Ficou em dúvida sobre estas e outras doenças infecciosas ou infectocontagiosas?  Agende uma consulta com o infectologista do Hospital Presidente, por e-mail: [email protected] ou telefone para 2261-6611 – Ramal 1085, com Camila.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *