Anestesiologia: a especialidade que cuida de você, enquanto o cirurgião salva a sua vida

A anestesiologia é a especialidade médica responsável por proporcionar ausência e alívio da dor, especialmente durante a cirurgia e no período pós-cirúrgico. Mas há casos de exames e procedimentos para diagnóstico e mesmo tratamentos como cateterismo, que não podem ser realizados sem o acompanhamento do anestesiologista.  

É errado pensar que o anestesiologista só coloca o paciente para dormir. Ele é um verdadeiro guardião da vida do paciente enquanto o cirurgião faz o seu trabalho. Ele monitora a pressão arterial, batimentos cardíacos, temperatura, oxigenação e uma série de outras funções vitais. Depois da cirurgia, é o médico anestesiologista que acompanha o paciente na sala de recuperação, até que todas as funções se restabeleçam.

Tipos de anestesia

O anestesiologista define qual tipo de anestésico irá utilizar de acordo com as características do paciente, como idade, peso e altura, interações medicamentosas (medicamentos que o paciente já usa e que podem interferir na ação do anestésico no organismo) e, principalmente, o tipo e a duração da cirurgia.

A Sociedade Brasileira de Anestesiologia classifica os anestésicos em dois grupos: geral, aplicado por via aérea ou venosa e que faz o paciente dormir; e o local ou regional, administrado próximo aos nervos da região a ser anestesiada, que pode ou não induzir o paciente ao sono.

Você já deve ter ouvido também falar em anestesia raquidiana e peridural. A anestesia raquidiana, popularmente chamada de “rack” ou “raque”,  é aplicada no líquido cefalorraquidiano, no interior da medula espinhal, enquanto a anestesia peridural também é aplicada nesta região, mas não atinge o líquido medular.

A anestesia raquidiana é aplicada em uma dose única, a pessoa deixa de sentir dor e perde totalmente os movimentos e a sensação de toque. Já a peridural serve principalmente para tirar a dor.

Conheça o seu anestesiologista

A cirurgia é um trabalho de equipe e seu médico provavelmente tem a equipe dele, onde a sintonia já é perfeita. Mas é importante que você converse com o anestesiologista que participará da sua cirurgia. Além de esclarecer suas dúvidas e diminuir medos e tensões, ele irá oferecer dicas valiosas para aumentar a segurança da cirurgia, como por exemplo:

  • Detalhar todos os medicamentos de uso contínuo que esteja tomando, para escolher o melhor anestésico;
  • Reforçar a necessidade de jejum absoluto, não só de alimentos, mas também de água, no mínimo 8 horas antes da cirurgia;
  • Não usar cosméticos e maquiagem no dia da cirurgia;
  • Não usar joias e acessórios no dia da cirurgia;

Cigarro e bebidas alcoólicas

Para os fumantes, a cirurgia implica em um sacrifício a mais: estudos mostram que a recuperação pós-operatória é mais demorada nos casos em que o paciente não consegue se abster do tabaco, pelo menos 24 horas antes da cirurgia.

Os especialistas também recomendam evitar o consumo de bebidas alcoólicas pelo menos uma semana antes da cirurgia, na maioria dos casos. O álcool diminui a capacidade do organismo de combater infecção e pode retardar o tempo de recuperação.

Ficou com dúvidas? Os médicos do Hospital Presidente podem ajudar a esclarecer todas as suas questões a respeito de anestesia e cirurgias. Agende uma consulta por e-mail: [email protected] ou telefone para 2261-6611 – Ramal 1085, com Camila.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *