Fique em casa e fique bem: dicas para manter a saúde física e mental durante a quarentena

saude-mental

Boa alimentação, atividade física e estabelecer uma rotina saudável são fundamentais para manter o equilíbrio, especialmente para pessoas ansiosas.

O Brasil é o país com mais ansiosos no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde. E a pandemia de covid-19 pode agravar este quadro. Neste texto, você vai encontrar dicas para enfrentar o isolamento social sem perder a saúde física e mental.

O isolamento social é uma das medidas para desacelerar a contaminação pelo novo coronavírus. No entanto, ficar confinado em casa, diante de um cenário indefinido, pode deixar as pessoas ansiosas. Os mais vulneráveis são as pessoas que já enfrentam doenças como depressão e transtorno bipolar, mas todos precisam cuidar da saúde física e mental. Algumas medidas simples podem ajudar, confira!

Cuidado com a informação

Ter informações corretas sobre a covid-19 é importante para adotar as medidas de prevenção. Lavar as mãos corretamente com água e sabão, proteger o nariz e a boca ao tossir são alguns exemplos.

Porém, é importante selecionar bem as fontes de informação. Fontes oficiais, como os sites do Ministério da Saúde ou da Prefeitura Municipal de São Paulo, trazem as iniciativas de enfrentamento da pandemia.

Em grandes jornais, telejornais e portais de notícias os jornalistas são treinados para checar as informações. São fontes seguras para você se informar.

Já as redes sociais são menos confiáveis. Não se apavore com vídeos ou mensagens com informações alarmistas ou soluções mágicas. Também não compartilhe informações de que você não tem certeza.

Outro cuidado importante é com a quantidade das informações. Manter-se conectado durante todo o dia não é a escolha mais saudável. O ideal é escolher duas ou três fontes de informação e escolher um ou dois momentos para consultá-los.

Vida saudável

Uma alimentação equilibrada, com frutas, legumes e verduras, é fundamental. E é preciso buscar alternativas para continuar com a atividade física mesmo em casa.

Vários profissionais têm realizado videoconferências para orientar as pessoas nisso. Há também uma grande variedade de aplicativos, muitosgratuitos, com planos de exercícios para fazer em casa. Escolha a atividade quemais gosta e não deixe de se exercitar.

Também é muito importante não descuidar das medicações diárias e seguir a orientação do médico.

Disciplina para o home office

É preciso estabelecer uma rotina com horários para o trabalho em casa. Especialistas aconselham a não trabalhar do sofá ou ficar de pijama o dia todo. Se possível, encontre um local tranquilo, com os equipamentos necessários e longe da família e das distrações.

Faça algumas pausas para o cafezinho.

É bom, ainda, manter contato com colegas e chefia.

Disciplina para as tarefas domésticas

Com o isolamento social, muitas famílias estão sem o apoio de empregadas, babás, diaristas e outros profissionais domésticos. Mesmo sem ajuda é preciso manter a rotina das tarefas em casa, porque um ambiente desorganizado também pode gerar ansiedade.

Se possível, divida as tarefas com outras pessoas. Envolver as crianças também é ótimo. Elas podem ajudar a enxugar a louça, tirar o pó, arrumar a cama e o quarto, por exemplo.

É hora de reinventar os momentos de lazer

Sair para jantar ou reunir os amigos não é mais uma opção, mas é possível se dedicar às atividades que você adia por conta de compromissos e nos fins de semana. Artesanato, pintura, música, jardinagem e culinária são bastante relaxantes. Se puder envolver a família é ainda melhor.

As redes sociais e a internet são também excelentes fontes de diversão. Há shows acontecendo ao vivo, filmes, séries e livros para todos os gostos.

Atividades mais calmas, como meditação e ioga, também são boas opões para relaxar. De novo a tecnologia é uma aliada. Há aplicativos disponíveis para ajudar tanto quem quer começar como quem já pratica e quer se aperfeiçoar.

Não fique sozinho

Use a tecnologia para manter contato com os amigos e familiares. Há aplicativos que permitemvideochamadas para até quatro pessoas e outros de videoconferência com uma capacidade ainda maior. Os idosos nem sempre têm facilidade com o uso dessas tecnologias. Assim, não deixe de telefonar para mostrar carinho e oferecer ajuda quando necessário.

Se precisar de ajuda médica, lembre-se: o Hospital Presidente possui uma equipe altamente especializada em pronto atendimento preparada para atender a casos de urgência e emergências clínicas, ortopédicas e pediátricas, 24 horas. Para informações, ligue (11) 2261-6611.


Leia também:

Coronavírus: saiba como se proteger e reduzir os riscos de contaminação

A campanha de vacinação 2020 começou. Conheça a importância de participar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *