A saúde não pode esperar: pacientes de doenças crônicas não devem interromper o tratamento durante a pandemia

doencas-cronicas

Rotina de consultas, exames e uso de medicamentos precisa continuar, mesmo durante o isolamento social.

Pacientes de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes, por exemplo, não podem interromper as recomendações médicas. Veja como manter a saúde em dia com segurança, presencialmente ou usando os recursos da telemedicina.

Muitas vezes nos descuidamos da saúde. Alimentos com muito sal, gordura e açúcar, abuso do álcool e do cigarro, falta de exercícios físicos, automedicação. A conta dessa desatenção com nosso organismo chega quando a saúde vai embora. É quando doenças como diabetes e hipertensão se instalam. Infelizmente, essas são doenças crônicas e exigem não só uma alimentação saudável e exercícios. É preciso incluir medicamentos, consultas e exames de acompanhamento na rotina.

Em épocas de exceção, como a que vivemos com a pandemia da covid-19, essas e outras doenças crônicas não deixam de existir e o seu tratamento não pode parar, porque o organismo precisa da ajuda dos remédios e dos cuidados médicos para continuar controlando as doenças.

Telemedicina

Se a opção for medicina a distância, a primeira atitude é telefonar para o seu médico. Ele deve ser informado e autorizar as possíveis alterações nos medicamentos e adiamento de exames que forem recomendadas pelo novo profissional.

A prática da telemedicina já está regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina e tem-se mostrado muito útil nos tempos de confinamento social. Basta um telefonema entre médico e paciente para receber as primeiras orientações, porém, há situações em que o atendimento presencial é indispensável.

Outras doenças

Pacientes em tratamento oncológico, renal e outras doenças que usam medicamentos contínuos estão entre aqueles que não podem interromper a rotina de consultas e exames. O perigo de contaminação aumenta fora de casa, mas o risco de adiar a quimioterapia ou a hemodiálise, por exemplo, é ainda maior.

A recomendação é usar máscara, evitar tocar o rosto e a boca com as mãos durante as sessões terapêuticas e não faltar ao tratamento sem a autorização do médico.

É o médico, também, quem determina a urgência dos exames de acompanhamento e controle da doença.

Como obter medicamentos com segurança

O Conselho Federal de Medicina (CFM) regulamentou a receita digital. Ela pode ser utilizada mesmo para medicamentos de uso controlado.

O site do CFM ensina o passo a passo que deve ser seguido pelo médico e pelo paciente. Preenchidas todas as etapas de segurança, que incluem o cadastro da assinatura digital do médico, a receita digital pode ser enviada para o paciente por meio eletrônico. O paciente pode encaminhar a receita para a farmácia pela internet e pedir que os medicamentos sejam entregues em casa.

Para facilitar a continuidade do tratamento durante o isolamento social, o Programa de Farmácia Popular autorizou a entrega de medicamentos de uso contínuo para 90 dias.

Vale ressaltar também que as Farmácias de Alto Custo estão funcionando. Esse programa do governo estadual fornece medicamentos de alto custo destinados a várias doenças crônicas e degenerativas que não podem ter o tratamento interrompido. A lista é extensa e pode ser conferida aqui.

Se o paciente não puder pegar pessoalmente o medicamento é possível fazer uma procuração simples para que outra pessoa o retire. Neste momento em que a recomendação das autoridades é ficar em casa, a melhor opção é agendar o atendimento por meio do aplicativo Remédio Agora. Basta baixar o aplicativo nas lojas App Store ou Google Store e fazer o cadastro.

Atendimento presencial seguro

A pandemia da covid-19 não é desculpa para cancelar consultas presenciais e exames para o monitoramento de doenças crônicas. Os hospitais, de modo geral, estão preparados para atender o paciente com segurança.

O Hospital Presidente é referência em atendimento médico hospitalar na Zona Norte. As suas equipes médicas, de enfermagem e auxiliares estão treinadas para identificar e tratar casos suspeitos de covid-19, seguindo um protocolo especial de atendimento, que aumenta a segurança.

Seu ambulatório oferece mais de 20 especialidades médicas e o centro de diagnósticos realiza desde simples testes laboratoriais até modernos exames de imagem, como tomografia e ressonância magnética nuclear.

Moradores e pessoas que trabalham na região podem agendar consultas bem perto de casa. Basta enviar e-mail para [email protected]. Se preferir, ligue para (11) 2261-6611, ramal 1085, com Ana Paula.

Leia também:

Hospital Presidente tem protocolo especial para casos de covid-19

Fique em casa e fique bem: dicas para manter a saúde física e mental durante a quarentena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *