fbpx

Junho Laranja: um mês de luta contra a anemia e a leucemia

junho laranja

Diagnóstico precoce e doação de medula óssea podem salvar vidas

Neste texto, você vai entender como o diagnóstico precoce da anemia e da leucemia pode acelerar a recuperação. E também descobrir como se tornar um doador de medula óssea.

No calendário colorido da saúde, junho é o mês de duas doenças do sangue: leucemia e anemia. A leucemia é um dos 10 tipos mais comuns de câncer. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima o surgimento de mais de 10 mil novos casos a cada ano.

Diagnóstico Simples

Embora sejam duas doenças do sangue, a anemia e a leucemia são doenças diferentes.

A anemia acontece quando há uma diminuição dos glóbulos vermelhos. O diagnóstico não é complicado. Um simples hemograma traz a contagem dos glóbulos vermelhos, células responsáveis pelo transporte de oxigênio.

O principal sintoma é o cansaço. Mas a presença da anemia revela que algo não está bem. O tratamento está relacionado às causas. As mais comuns são:

  • Baixa ingestão de ferro
  • Baixa produção de hemácias pela medula óssea
  • Elevada destruição de hemácias pelo próprio organismo
  • Perda de hemácias e ferro por sangramento

Quanto antes o diagnóstico, mais simples e eficiente é o tratamento.

Leucemia: quando o inimigo está no sangue

A leucemia é um tipo de câncer. A principal característica é uma produção descontrolada dos glóbulos brancos, células de defesa do organismo. Mas o corpo não fica mais protegido por esse aumento, pelo contrário. Na leucemia, os glóbulos brancos perdem a sua função de defesa, deixando as pessoas vulneráveis às infecções.

Há 12 tipos de leucemia e todas atingem a medula óssea. Além de afetar os glóbulos brancos, a doença impede a produção de outras células do sangue, como as hemácias e plaquetas.

Conheça os principais sintomas:

  • Anemia
  • Fraqueza e cansaço excessivo
  • Sangramento nasal e na gengiva
  • Manchas roxas e vermelhas na pele
  • Inchaço nos gânglios
  • Febre
  • Sudorese noturna
  • Infecções recorrentes
  • Dor nos ossos e nas articulações.

Estes sintomas são comuns a diversos tipos de leucemia. Elas estão relacionadas à evolução da doença, que é mais agressiva nos casos agudos e mais lenta nos casos crônicos. O tipo que afeta as células linfóides atinge principalmente as crianças. Já o que atinge as células mielóides é mais comum em adultos.

O diagnóstico precoce aumenta as chances de cura da leucemia e diminui os efeitos danosos à medula.

Seja um doador

O tratamento das leucemias inclui quimioterapia, transfusões e, mais recentemente, terapias-alvo. Estes novos medicamentos tratam apenas as células doentes, minimizando os efeitos colaterais.

Porém, quando o organismo não reage, é necessário um transplante de medula óssea. A boa notícia é que qualquer pessoa pode doar: basta ir a um hemocentro e se cadastrar no Registro Nacional de Doadores de Voluntários de Medula Óssea (REDOME).

É preciso também fazer um exame de sangue para identificar o seu tipo de medula. Quando surgir um paciente compatível, a REDOME entrará em contato para avaliar as suas condições de saúde e confirmar a doação.

Para mais informações, acesse o site do REDOME.

Leia também:

Oncologia: um especialista contra mais de 100 doenças

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *