fbpx

Agosto é o mês do coração!

coração

Cardiologistas são celebrados no dia 14 e, no dia 15, a homenagem é para os cirurgiões vasculares.

 

Dois especialistas para cuidar do coração, um órgão vital, sujeito a doenças como o colesterol alto, vilão que pode entupir artérias e provocar infarto e AVC.

Neste texto, você vai aprender sobre o papel do colesterol no organismo e como controlar seus níveis, protegendo-se de outras doenças.

 

O colesterol é um tipo de gordura produzida naturalmente pelo organismo. Tem a consistência e a aparência de uma cera. É fundamental na estrutura das células. Participa da formação dos hormônios sexuais, dos neurônios, dos ácidos biliares que atuam na digestão e até na produção de vitamina D. Está presente nas células do cérebro, nervos, fígado, intestino e coração.

Quando produzido em excesso, o colesterol pode se acumular no interior das artérias e impedir a circulação sanguínea. É o que os médicos chamam de aterosclerose, condição que pode provocar doenças graves, como o infarto do miocárdio e o acidente vascular cerebral (AVC).

Assim, o colesterol é alvo da atenção de dois especialistas que são celebrados em agosto: o cardiologista, no dia 14, e o cirurgião vascular, no dia 15.

 

Entenda mais sobre o colesterol

Só há um tipo de colesterol no organismo. Então, por que as pessoas dizem que há um colesterol bom e outro ruim?

É que o colesterol só é solúvel em outros tipos de gordura, também chamados de lipídios. Somente lipídios podem transportar e armazenar o colesterol no organismo. Quando é transportado por lipoproteínas de baixa densidade (LDL), seu excesso pode se acumular nas paredes das artérias, causando a aterosclerose. É por isso que o LDL ficou conhecido como colesterol ruim.

Quando transportado por lipoproteínas de alta densidade (HDL), o efeito é oposto. Pode até ajudar a remover pequenas placas já depositadas no interior das artérias. Por isso, o LDL é chamado de colesterol bom.

 

Como saber se meu nível de colesterol é elevado

É importante saber que 70% do colesterol que o corpo precisa é produzido pelo próprio organismo, apenas 30% vêm da alimentação. Mesmo assim, a má alimentação é uma das principais responsáveis pelo excesso de colesterol no organismo.

Com o passar dos anos, o colesterol vai se depositando no interior das artérias, formando pequenas placas chamadas de ateromas.

Não há nenhum sintoma da presença de ateromas no corpo. Sabe-se apenas que, quanto mais avançada for a idade, maior o risco de que essas placas possam impedir a passagem do sangue.

O excesso de peso também não é um sintoma obrigatório. Pessoas magras podem ter níveis elevados de colesterol. O acúmulo está relacionado principalmente à capacidade do fígado de eliminar o excesso de colesterol. Essa capacidade é diferente em cada pessoa. Além disso, há um componente hereditário na formação do colesterol. Assim, se você tem pais ou irmãos com níveis elevados é preciso ficar atento e monitorar seus níveis também.

A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e o Ministério da Saúde recomendam que todos monitorem seus níveis de colesterol ao menos uma vez por ano. Mesmo crianças, a partir dos 10 anos, devem receber esse acompanhamento.

A boa notícia é que bastam simples exames laboratoriais para saber como está o seu colesterol. Uma pequena amostra de sangue já é capaz de revelar seus níveis de LDL e HDL.

 

Como evitar doenças graves, como infarto e AVC?

As estatinas são medicamentos bastante eficientes no controle do colesterol, mas, adotar um estilo de vida mais saudável também é importante. Veja como é possível melhorar a produção desse lipídio e se proteger dos danos à circulação:

  • Evite consumir alimentos ricos em gorduras saturadas, que tendem a se acumular mais no organismo. Elas estão presentes principalmente na gema, pele da carne das aves, manteiga, leite, carnes, toucinho, embutidos e frituras por imersão. E também nos alimentos industrializados como bolachas recheadas, salgadinhos, doces e alimentos prontos congelados;
  • Tente consumir mais alimentos ricos em gordura monoinsaturada, como o azeite de oliva e o abacate. Eles ajudam a eliminar o colesterol das artérias;
  • Controle outros fatores de risco para o infarto e o AVC, como os níveis de glicose e a pressão arterial;
  • A atividade física é uma aliada no controle do colesterol e de outros fatores de risco, como o diabetes e a hipertensão. Pratique exercícios com regularidade;
  • É preciso reduzir também o consumo de álcool e o cigarro. Se os seus níveis de colesterol estão elevados, mais do que nunca é hora de parar de fumar.

 

O Hospital Presidente conta com médicos preparados para cuidar do seu coração. Além da consulta com o cardiologista, você conta com um centro de diagnósticos completo, onde pode fazer todos os exames necessários para o controle e manutenção da sua boa saúde. Entre em contato com a central de agendamento de consultas e exames pessoalmente ou pelo telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. O agendamento também pode ser feito pelo e-mail [email protected].

 

Leia também:

Hipertensão: cuidados especiais para enfrentar a pandemia

Hábitos não saudáveis são os principais responsáveis por doenças do coração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *