fbpx

AVC: doença que vitimou Tom Veiga é a segunda maior causa de morte no país

avc

Controle da pressão arterial, atividade física e dieta equilibrada são aliadas na prevenção dessa doença silenciosa, que faz vítimas e pode deixar sequelas incapacitantes.

A notícia chocou o país. Um personagem alegre e popular foi vítima fatal do AVC, sigla para acidente vascular cerebral. Também chamado de derrame, o AVC pode ser mortal ou deixar sequelas como restrição de movimentos, de fala e até no comportamento e na memória. Entenda mais sobre as causas do AVC e como preveni-lo.

O Louro José era o companheiro de Ana Maria Braga no seu programa bastante popular das manhãs. Seu intérprete, o ator Tom Veiga, tinha apenas 47 anos e era igualmente querido. Embora seja mais comum a partir dos 60 anos, o AVC também pode acontecer entre os mais jovens, sobretudo em homens entre 30 e 50 anos, como Tom Veiga. Quem alerta é a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV).

 

O que é o AVC?

Também chamado de derrame cerebral, o acidente vascular cerebral ou AVC é caracterizado pela interrupção do fluxo de sangue às células cerebrais. Pode ser de dois tipos: isquêmico ou hemorrágico.

O isquêmico ocorre pela formação de placas de gordura que entopem as artérias. Sem receber sangue, os neurônios morrem e os efeitos no organismo variam de acordo com a região afetada no cérebro. Em geral são:

  • Diminuição ou repentina perda de força na face, braço ou perna de um lado do corpo;
  • Formigamento na face, braço ou perna de um lado do corpo;
  • Perda súbita de visão em um ou nos dois olhos;
  • Alteração da fala ou do entendimento do que as outras pessoas falam;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Instabilidade, vertigem intensa e desequilíbrio, com presença ou não de náuseas ou vômito.

Já o AVC hemorrágico é consequência do rompimento de um vaso sanguíneo no cérebro. É menos comum (apenas 15%), mas com mais chances de provocar a morte. Seus efeitos são imediatos, como forte dor de cabeça e perda da consciência.

 

O que fazer?

A primeira atitude é acionar o resgate. Não é recomendável ir diretamente ao hospital, porque o paciente pode receber oxigenação e primeiros socorros ainda na ambulância. Quanto mais rápido o socorro, menos riscos de sequelas irreversíveis.

O AVC é a segunda doença que mais mata no Brasil. O Ministério da Saúde estima mais de 100 mil mortes todos os anos. É ainda a principal causa de perda da capacidade produtiva e da autonomia nas atividades essenciais. Andar, vestir-se e até comer passam a ser atividades para as quais a pessoa acometida precisa de ajuda.

O ideal é que o tempo para o socorro não seja superior a quatro horas. Anote o horário em que surgiram os primeiros sintomas e comunique os socorristas: essa medida vai orientá-los a adotar a melhor conduta médica.

O AVC exige um atendimento de emergência, então, é necessário buscar um pronto-socorro. O teste do SAMU pode ajudar a identificar a urgência do socorro e se você deve ou não esperar a ambulância chegar. Se a pessoa estiver consciente, siga os passos a seguir:

Sorriso: peça para a pessoa sorrir e observe se o sorriso está torto, indicando paralisia facial;

Abraço: peça para a pessoa tentar abraçar você e observe se ela perdeu força em um dos braços ou nos dois;

Música: peça para a pessoa repetir uma frase ou cantar uma música e observe se a fala está normal;

Urgência: se a resposta foi “sim” para qualquer um dos sintomas acima é preciso acionar a emergência imediatamente.

Consequências do AVC

O AVC isquêmico é o mais comum, representando até 85% dos casos. Essa é uma boa notícia porque ele provoca menos mortes que o hemorrágico. Embora suas consequências sejam muitas vezes severas e a pessoa não possa retomar suas atividades profissionais, há possibilidade de recuperação.

Após o atendimento de emergência, a estabilização do quadro e a alta hospitalar, começa o tratamento. O ideal é que ele seja conduzido por uma equipe multidisciplinar, com neurologista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional e fonoaudiólogo.

O objetivo não é apenas recuperar as funções afetadas pelo AVC, mas também evitar novos episódios da doença. O AVC isquêmico tem como fatores de risco as doenças cardiovasculares, como a hipertensão. Isso significa que adotar um estilo de vida saudável, com atividade física regular, alimentação equilibrada e dormir bem, faz diferença. É importante também evitar o cigarro e o abuso de álcool, especialmente se há casos anteriores na família.

 

O Hospital Presidente oferece Pronto Atendimento de urgência e emergência 24 horas por dia para casos suspeitos de AVC. O endereço é Avenida Nova Cantareira, 2.398, Água Fria, com fácil acesso pelas avenidas Tucuruvi e Nova Cantareira.

 

Leia mais:

Hipertensão: cuidados especiais para enfrentar a pandemia

Quando procurar o neurologista?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *