fbpx

Fevereiro Roxo: uma campanha sobre doenças ainda sem cura mas que podem ser controladas

fevereiro-roxo

O Fevereiro Roxo tem como objetivo conscientizar a população sobre o diagnóstico precoce de Alzheimer, lúpus e fibromialgia, trazendo esperança e conforto para os pacientes e suas famílias.

 

Não é porque uma doença ainda não tem cura que a Medicina não pode ajudar. A campanha Fevereiro Roxo alerta sobre a necessidade do diagnóstico nas fases iniciais de doenças autoimunes como lúpus e Alzheimer e da fibromialgia. Essa atitude é fundamental para controlar a evolução e os sintomas das doenças e melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Veja como isso é possível neste texto.

 

A Sociedade Brasileira de Clínica Médica escolheu fevereiro para a conscientização de três doenças muito diferentes: Alzheimer, lúpus e fibromialgia. A princípio, pode-se imaginar que, em comum, elas têm apenas a falta de cura conhecida.

A Medicina evoluiu muito e evolui todos os dias, mas ainda há muitas doenças sem cura definitiva. A realidade dura traz também uma boa notícia. Hoje, a ciência já consegue empurrar os limites dessas doenças incuráveis até o controle. É esse o fator comum mais importante dessas três doenças. O alvo da campanha não é a cura, mas a esperança de uma vida sem sofrimento e com conforto para todos os pacientes.

 

A importância do diagnóstico precoce

Felizmente, hoje já se pode afirmar que o diagnóstico não é mais uma implacável sentença de morte. Saber da doença é o primeiro passo para buscar aliviar os sintomas e, em alguns casos, controlar o seu avanço, elevando a qualidade de vida do paciente.

Para isso, o diagnóstico precoce é fundamental. Quanto mais cedo se inicia o tratamento, mais eficiente ele será. O impacto da doença sobre o organismo ainda estará em estágios iniciais e o corpo tem mais chances de lutar e resistir.

Pode-se dizer que há muita vida depois do diagnóstico inicial, mesmo para doenças incuráveis. O segredo, claro, é adotar um estilo de vida saudável e também não descuidar da saúde. É preciso estar atento às alterações do corpo e buscar ajuda médica assim que notar alguma mudança. Você começou a emagrecer sem qualquer motivo? Sente cansaço mesmo depois de uma boa noite de sono? Pode não ser nada, mas pode ser uma doença incurável em estágio inicial.

A seguir, vamos listar os principais sintomas das doenças da campanha Fevereiro Roxo e suas características. Se você observar ou suspeitar desses sintomas, busque orientação médica. Não há vergonha em cuidar da saúde e não é perda de tempo cuidar de você.

 

Alzheimer

Com o passar dos anos, os neurônios vão morrer naturalmente. Infelizmente, essas células não são renováveis. Não se sabe por que em algumas pessoas esse processo de falência dos neurônios é mais acelerado. O aumento da expectativa de vida tornou a doença mais evidente, mas há registros de Alzheimer desde 1906. Os sintomas costumam aparecer a partir dos 60 anos, mas há casos precoces da doença. Os mais comuns são:

  • Esquecimentos constantes, principalmente de acontecimentos recentes – data de vencimento das contas, horário dos remédios, apagar a luz ou esquecer as chaves e a carteira, por exemplo;
  • Fala descoordenada;
  • Episódios de confusão mental.

 

Fibromialgia

Atinge mais as mulheres, principalmente entre os 30 e 60 anos, mas pode surgir também na infância e na adolescência, especialmente se há outros casos na família.

Os sintomas são comuns a diversas outras doenças, o que pode dificultar o diagnóstico, só o médico poderá fecha-lo. Porém, os sintomas mais presentes são:

  • Dor muscular crônica;
  • Fadiga;
  • Alteração no sono, humor e até na memória.

Lúpus

É uma doença autoimune. Isso significa que o sistema imunológico passa a atacar os órgãos como se fossem inimigos. Pode atingir pele, articulações, rins, coração e cérebro. Os sintomas mudam de acordo com o órgão afetado, mas em geral começam com alterações na pele. Os mais comuns são:

  • Maior sensibilidade à luz do sol;
  • Surgimento de manchas e placas avermelhadas na pele.

 

Quando os sintomas são indefinidos e você não sabe qual especialista procurar, uma boa dica é agendar uma consulta com um médico clínico-geral. Ele é o profissional capacitado para avaliar suas condições de saúde e indicar o melhor especialista, se necessário. No Hospital Presidente temos o clínico-geral certo para você. É só ligar para a Ana Paula, no número (11) 2261-6611, ramal 1085, ou enviar um e-mail para [email protected].

 

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *