fbpx

Raio-x, tomografia e ressonância magnética

raio-x-tomografia-e-ressonancia-magnetica

Raio-x, tomografia e ressonância magnética: você sabe qual é a diferença entre esses exames?

 

Exames de imagem são precisos e ajudam nas decisões médicas que podem salvar vidas

 

É difícil você sair de uma consulta médica sem uma lista de exames laboratoriais e de imagens como raio-x, tomografia ou ressonância. A verdade é que esses exames complementam o diagnóstico clínico nos consultórios. Mas não quer dizer que um seja melhor ou mais moderno dos que os outros. Você vai entender porque neste texto. 

 

A medicina é uma ciência que evoluiu muito no século 20. Os exames de Raio-x, tomografia e ressonância magnética são capazes de mostrar “fotografias” dos órgãos e estruturas internas do organismo. E, assim, os médicos podem chegar a um diagnóstico muito mais preciso do que quando podiam contar apenas com o exame físico, tocando os pacientes. 

 

O primeiro exame de imagem foi o raio-X. Uma revolução que permitia não só identificar fraturas pelo corpo. Mesmo doenças pulmonares, como a tuberculose e a pneumonia, passaram a ser diagnosticadas em fases mais leves, com as radiografias. E o resultado são muitas vidas salvas. 

 

Raio-X e tomografia: qual a diferença?

 

A primeira diferença é a qualidade das imagens. O raio-X e a tomografia dividem a mesma tecnologia – usam a radiação para imprimir imagens do organismo. Na tomografia essas imagens são realizadas com o paciente deitado dentro de um tubo. A estrutura faz parte de um equipamento complexo que obtém imagens mais detalhadas, com maior qualidade e de várias regiões de corpo ao mesmo tempo.  Para isso, no entanto, exige que o paciente seja exposto a uma quantidade muito maior de radiação. 

 

É por isso que, quando a hipótese diagnóstica é mais simples, os médicos não pensam duas vezes: pedem logo um raio-X, por ser seguro para a saúde. Não quer dizer que alguém pode ficar seriamente doente porque fez uma tomografia, mas se for possível evitar a radiação, melhor. 

 

Um bom exemplo do uso eficiente do raio-X é quando você tropeça em uma pedra. Na hora, a dor é enorme. Se for ao hospital, o ortopedista vai usar o raio-X para saber se há um dedo quebrado ou se foi somente uma luxação. Se depois de algum tempo a dor persistir, é natural que o especialista solicite a tomografia, para entender melhor o que está acontecendo. 

 

Nas situações muito graves, como depois de um acidente, o raio-x também é a primeira escolha dos médicos. Por ser portátil, o aparelho pode ser levado até o paciente, além de ter a vantagem de apresentar o resultado rapidamente. 

 

Outro motivo para evitar tomografias desnecessárias é o uso do contraste. Esse procedimento é exigido em alguns exames. É rico em iodo e muitas pessoas são alérgicas a ele. Além disso, o iodo é potencialmente tóxico para os rins e os fetos. Pacientes renais e grávidas devem evitar o seu uso.

 

Ressonância magnética: outro tipo de tecnologia

 

Você já percebeu que o raio-X e a tomografia usam a mesma tecnologia para obter imagens. Mas há outros equipamentos para melhorar o diagnóstico, como a ressonância magnética. A qualidade das imagens na ressonância é ainda maior. Ela é ideal para identificar alterações em estruturas muito parecidas e densas como o cérebro, o fígado e a coluna vertebral. 

 

O Hospital Presidente possui dois tipos de ressonância. A primeira é a de tubo, assim como a tomografia.  Mas oferecemos também a ressonância de campo aberto, que diminui a sensação de claustrofobia. É indicada para pacientes mais sensíveis. 

 

Independente do tipo de equipamento a ressonância é totalmente diferente da tomografia. Ela usa um campo magnético para criar as imagens. Infelizmente, a ressonância emite ainda mais radiação que a tomografia e também exige o uso de contraste, em muitos casos. Só o médico é que pode avaliar quando qual exame é realmente necessário. 

 

O Hospital Presidente conta com um completo centro de diagnósticos de imagem com modernos equipamentos de raio-X, tomografia computadorizada e ressonância magnética de campo aberto e fechado. Para agendar o exame é só ligar para a Ana Paula no telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Você também pode enviar um e-mail para [email protected].

 

Leia mais:

 

 

Palavras-chave:

 

  • Tomografia
  • Ressonância magnética
  • Raio-X
  • Radiação
  • Iodo
  • Hospital Presidente
  • Centro de Diagnóstico

 

Referências:

 

https://blog.grupoinfinita.com.br/tomografia-e-raio-x-entenda-as-diferencas-entre-eles/ 

 

https://g1.globo.com/olha-que-legal/especial-publicitario/einstein-e-sua-saude/noticia/2018/09/17/voce-ja-se-perguntou-quais-as-principais-diferencas-entre-raio-x-tomografia-e-ressonancia-magnetica.ghtml

 

https://www.tuasaude.com/ultrassom-tomografia-raio-x-cintilografia/ 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *