fbpx

Agosto: mês de celebrar o coração 

01 Agosto: mês de celebrar o coração 

 

É hora de cuidar desse órgão vital e celebrar o profissional que cuida da sua saúde

 

Agosto, o mês de celebrar o coração, tem três datas importantes para o coração. Dia 14 é o Dia do Cardiologista e no seguinte, 15 de agosto, celebramos o cirurgião vascular. A dupla cuida do seu coração e alerta: o controle do colesterol é tão importante que também tem um dia especial no calendário da saúde: 8 de agosto. Saiba mais no texto a seguir. 

 

Quando se pensa na saúde do coração é impossível não lembrar do colesterol. As pessoas acreditam que ele seja uma gordura do “mal” que entope veias e artérias. É claro que sempre há um pouco de verdade na sabedoria popular, mas o colesterol não é tão ruim assim. 

 

Para começar, ele não é um vilão. O colesterol é fundamental para a formação de todas as células, compõe ácidos que atuam na digestão e nos hormônios e contribui para a atuação da vitamina D. É impossível ter saúde sem colesterol. 

 

O problema está no transporte do colesterol pelo organismo. Ele só é solúvel em gorduras. As gorduras de baixa intensidade (LDL) podem se acumular nas artérias e veias, impedindo o fluxo do sangue. Esse processo se chama aterosclerose e as consequências mais graves são o infarto e o AVC. 

 

Por outro lado, o colesterol também pode ser transportado por gorduras de alta intensidade (HDL). O LDL leva o colesterol para as células e o HDL retira o excesso. É por isso que ouvimos falar em colesterol bom e em colesterol ruim. 

 

Há ainda gorduras de baixíssima densidade, chamada de triglicérides, que também contribuem para atuar no entupimento das artérias. 

 

De onde vem o colesterol?

 

30% do colesterol vem da alimentação, principalmente de origem animal. Bacon, manteiga e carne vermelha são as matérias-primas para o colesterol produzido no fígado. O intestino também pode produzir uma pequena parte a partir de gorduras “boas”, como a do azeite e do abacate. 

 

O excesso de açúcar e carboidratos como pão, macarrão, arroz, batata e outras massas também se transformam em gorduras.  É por isso que se recomenda uma alimentação rica em frutas, verduras e vegetais e com controle desses itens. 

 

O excesso de peso e a obesidade são grandes ameaças para a saúde do coração, mas mesmo pessoas magras e com uma alimentação saudável podem ter níveis elevados de colesterol. Elas têm uma tendência natural de produzir uma quantidade maior de colesterol e. E pior,: tem gente que nem sabe. 

 

Como cuidar da saúde do coração

 

A recomendação do Ministério da Saúde é que todos acompanhem o nível de colesterol a partir dos 10 anos de idade. O exame é muito simples, feito em laboratório com uma pequena amostra de sangue. Hoje em dia nem é preciso mais fazer jejum. 

 

Outra coisa que você precisa saber é que o colesterol não entope as artérias de um dia para o outro. Pelo contrário, vai se acumulando ao longo dos anos. Isso quer dizer que você não vai enfartar se comer um X-búrguer com batata frita, mas é preciso equilibrar a alimentação e, principalmente, adotar uma rotina de exercícios. Os especialistas recomendam 30 minutos de atividade aeróbica, três a cinco vezes por semana. Vale correr, caminhar, nadar, jogar futebol ou andar de bicicleta. O importante é se mexer e gastar o excesso de calorias para que elas não se transformem em gordura. 

 

Se o resultado do exame indicar alterações, é preciso seguir a orientação médica. É possível que você precise incluir medicamentos na sua rotina. Eles são muito seguros e têm uso muito comum em pessoas com histórico de doenças do coração ou hipertensão na família. 

 

Para avaliar o seu coração, conte com a equipe de cardiologia do Hospital Presidente. Para agendar uma consulta é só ligar para a Ana Paula no telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Você também pode enviar um e-mail para [email protected].

 

Leia também:

 

 

Palavras-chaves

 

 

  • Dia do Cardiologista
  • Dia do Cirurgião Vascular
  • Dia do Colesterol
  • Colesterol bom
  • Colesterol ruim
  • Aterosclerose
  • LDL
  • HDL
  • Triglicérides

 

 

Referência

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *