fbpx

Dia do Não Fumar

Dia do Não Fumar: cuide dos seus pulmões, respirar é um bem muito precioso!

 

Neste 16 de novembro é comemorado, no Brasil, o Dia do Não Fumar. Cuidar dos nossos pulmões é uma prioridade que devemos preservar para o resto da vida. 

Não é de hoje que sabemos que fumar faz mal para a saúde. Os danos do tabagismo são amplamente conhecidos. Mesmo com diversos alertas e campanhas de conscientização, quase 450 pessoas perdem a vida diariamente no Brasil em decorrência do cigarro. A pandemia veio trazer ainda mais preocupação a respeito. A covid-19 afeta diretamente os pulmões, principais órgãos que o cigarro deteriora.

 

Por que a covid-19 é mais grave em fumantes?

O tabaco causa diferentes tipos de inflamações no nosso organismo. O ponto de partida são sempre os mecanismos de defesa, que ficam debilitados, abrindo caminho para as infecções.

Uma dessas infecções é a covid-19. A doença é contraída principalmente pelo contato com as gotículas transmitidas por pessoas contaminadas ou por superfícies onde há a presença do vírus.

Cada vez que um cigarro é tragado, inala-se uma quantidade considerável de monóxido de carbono. Ao se ligar à hemoglobina do sangue, o monóxido de carbono gera a carboxiemoglobina, um composto que baixa o nível de oxigênio no sangue. O resultado imediato é a menor tolerância ao exercício e ao esforço físico, mas, não é o único: no corpo do fumante, o baixo nível de oxigênio no sangue, aliado às quase 5 mil toxinas presentes no tabaco, leva a uma disfunção da camada que reveste o interior dos vasos sanguíneos e linfáticos. A consequência é um processo inflamatório generalizado, com maior formação de coágulos. 

Cigarro eletrônico (Vape) e narguilé também fazem mal?

A resposta é sim! Infelizmente, criou-se uma tendência, principalmente entre os jovens, de aderir ao cigarro eletrônico (o famoso Vape) e ao narguilé como substitutos ao cigarro de papel. O Vape não tem aprovação da Anvisa, mas é facilmente encontrado em sites internacionais. 

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) alerta que o nível de toxicidade dos dispositivos eletrônicos pode ser tão alto quanto o de um cigarro normal e o prejuízo para a saúde também é muito elevado! As doenças respiratórias são as campeãs, mas o cigarro eletrônico pode causar ainda doenças cardiovasculares, dermatite e várias formas de câncer. 

Em relação ao narguilé, estudos divulgados pelo Ministério da Saúde ressaltam que os efeitos são os mesmos que os do cigarro. Dependendo do tempo de cada sessão, porém, podem ser até piores, devido à alta concentração de fumaça inalada. Uma hora de narguilé, por exemplo, equivale à fumaça de mais de 100 cigarros!

Como toda droga, o narguilé causa dependência e, em longo prazo, pode causar doenças. Câncer de pulmão, de boca e de bexiga, aterosclerose, doenças respiratórias e coronarianas estão na lista. Além dessas, como o narguilé é um hábito de consumo coletivo, compartilhar a mesma mangueira expõe a diversas doenças da boca, como herpes, e à hepatite C e à tuberculose

Você para de fumar e o corpo agradece!

Da mesma forma que fumar prejudica a saúde progressivamente, parar de fumar traz sucessivos benefícios. O melhor é que eles são percebidos em pouco tempo. Veja:

  • Após 20 minutos, a pressão sanguínea e a pulsação se normalizam;
  • Após 2 horas, não há mais nicotina no sangue;
  • Após 8 horas, o nível de oxigênio no sangue se normaliza;
  • Após 2 dias, o olfato e o paladar melhoram muito;
  • Após 3 semanas, a respiração fica mais fácil e a circulação melhora;
  • Após 5 a 10 anos, o risco de sofrer infarto será igual ao de quem nunca fumou.

 

Ao deixar de fumar, algumas pessoas podem apresentar sintomas de abstinência difíceis de lidar. Entre eles, podem ocorrer dor de cabeça, tonteira, irritabilidade, alteração do sono, tosse e até uma vontade intensa de tragar um cigarro, mas, não desista! Alguns truques podem ajudar a superar a crise. Não pense no cigarro e tente uma das alternativas abaixo: 

  • Chupar gelo;
  • Escovar os dentes mais vezes por dia;
  • Beber água gelada;
  • Comer uma fruta.

Você também deverá manter as mãos ocupadas. O hábito de manter o cigarro entre os dedos pode ser mais difícil de esquecer do que parece. Assim, pegue um elástico, desenhe algo em papel, faça palavras cruzadas, ligue para um amigo. Existem diversas formas de fazer com que seu corpo não sinta falta do cigarro. 

Se necessário, recorra aos adesivos de nicotina. Eles liberam quantidades controladas de nicotina ao longo do dia, equilibrando, assim, as doses a serem absorvidas pelo organismo. A vantagem é poupar o fumante de outras substâncias nocivas, como o alcatrão. 

O SUS (Sistema Único de Saúde) oferece tratamento gratuito para quem quer parar de fumar, inclusive com o uso de medicamentos ministrados na forma de adesivos e gomas de mascar. Para orientação, basta ligar para o Disque Pare de Fumar, no telefone 0800-703-7033.

Não consigo parar! 

Se você fez tudo e teve uma recaída, não desanime! Parar de fumar é muito mais difícil do que começar esse processo. Tente se lembrar do que fez você voltar a fumar e pense em como driblar isso na próxima vez que for parar. 

Tenha em mente que você vai ganhar uns quilinhos, porque seu paladar vai melhorando e o metabolismo se normalizando, aumentando a vontade de comer. O importante é não deixar que o corpo siga hábitos alimentares ruins. Busque sempre alimentos naturais e evite café e bebidas alcoólicas, pois elas são convites ao cigarro.

Uma das especialidades do Hospital Presidente é a área de pneumologia. Conte com nossos especialistas para avaliar a saúde dos seus pulmões e ajudar você nessa jornada sem tabaco. 

Para agendar uma consulta é só ligar para a Ana Paula, no telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Se preferir, você pode enviar um e-mail para [email protected].

 

Leia também: 

Dia Nacional de Combate ao Fumo

Cigarro eletrônico faz mal? As pesquisas mostram que sim

 

Palavras-chaves

– Cigarro

– Tabagismo

– Pulmão

– Dia do Não Fumar

– Vape

– Narguilé

Referências:

https://www.oncocentrocuritiba.com.br/blog/16-11-dia-do-nao-fumar 

https://www.inca.gov.br/tabagismo

https://drauziovarella.uol.com.br/drogas-licitas-e-ilicitas/dicas-para-ajudar-quem-quer-parar-de-fumar/

https://saudebrasil.saude.gov.br/eu-quero-parar-de-fumar/mentiras-e-verdades-sobre-o-cigarro-eletronico

https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/especial-cidadania/tabagismo/sus-oferece-tratamento-gratuito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *