fbpx

Saúde do homem: Doenças urológicas, previna-se sempre!

Saúde do homem: Doenças urológicas, previna-se sempre!

Existem diversas doenças urológicas que afetam os homens e que podem ser curadas se detectadas no início. Realizar consultas periodicamente é mais do que obrigação

Existem muitas “doenças do homem”, mas a primeira que vem à cabeça é sempre o câncer de próstata. Com razão, pois esse é o segundo tipo de tumor mais frequente entre os homens, atrás apenas do câncer de pele, de acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer).

No entanto, diversas outras doenças atingem a próstata e o órgãos do sistema reprodutivo e urinário masculino, além do câncer. Por isso, é muito importante realizar a consulta com o urologista pelo menos uma vez por ano, especialmente após os 40 anos. Quanto antes os problemas forem detectados, a probabilidade de cura é muito maior.
 

Principais doenças urológicas, sintomas e tratamentos

Vamos listar aqui as principais doenças que afetam o sistema urinário masculino e devem ser tratadas aos primeiros sintomas:

Bexiga hiperativa: Acontece com maior frequência em pessoas com mais de 75 anos, diabéticas ou depressivas. Seus sintomas são:

  • Urgência urinária – A pessoa sente uma vontade incontrolável de ir urinar.
  • Idas frequentes ao banheiro – Aumenta a vontade de urinar durante o dia e também à noite.

A doença pode ser detectada após a consulta com o urologista. O médico irá levar em estes sintomas e solicitar um exame de urina e um ultrassom. O tratamento consiste em fisioterapia para fortalecer a região pélvica e medicamentos. Em casos mais intensos, pode-se indicar o implante de um neuromodulador (um dispositivo semelhante ao marca-passo, que vai controlar o funcionamento da bexiga).

Alguns hábitos saudáveis ajudam a reduzir a possibilidade de desenvolver a doença, são eles:

  • Controlar o peso
  • Não fumar
  • Não ingerir bebida alcóolica
  • Consumo de pouco chá, cafeína, sucos cítricos e chocolate

Câncer de bexiga: O mais comum é o carcinoma urotelial, que afeta o interior da bexiga, e representa mais de 90% dos tumores malignos na bexiga. Na maioria dos casos aparece como um tumor superficial; tende a se manter na mucosa e submucosa do órgão.

Alguns sintomas podem indicar o câncer de bexiga. São eles:

  • Presença de sangue ao urinar
  • Sentir dor ao urinar
  • Ir ao banheiro mais de oito vezes por dia
  • Dor na região pélvica – Com possibilidade de sentir uma massa palpável na região, o que acontece em casos já avançados.

Após a manifestação dos sintomas, é adequado procurar urgentemente um especialista, que irá solicitar os seguintes exames para fechar o diagnóstico de carcinoma urotelial:

  • Exame de urina – Analisa a presença de substâncias que indicam alguma doença, além de examinar células do tecido interior da bexiga.
  • Exames de imagem – Através de uma tomografia computadorizada, ultrassonografia, ressonância magnética ou urografia excretora, o especialista vai conseguir avaliar a origem do sangramento, já que ele pode ser dos rins, dos sistemas coletores, ureteres ou da bexiga.
  • Citoscopia – Com uma câmera é possível investigar a região interna da bexiga, além de retirar células para realizar uma biópsia e chegar à uma conclusão precisa.

Caso o diagnóstico seja positivo, o tratamento vai depender do estágio da doença e das características de saúde do paciente. Pode ser de dois tipos:

  • Cirurgias – Podem ser realizadas três tipos de intervenção cirúrgica e a escolha vai depender do caso. A ressecção transuretral é feita quando é removido apenas o tumor da bexiga. Em casos mais graves, pode ser necessário realizar uma cistotectomia, que é a retirada parcial ou total da bexiga. Existe também a cistotectomia radical, que reconstrói um novo órgão para armazenar a urina.
  • Quimioterapia, imunoterapia ou radioterapia – São utilizadas para preservar a bexiga, diminuindo o tumor e para evitar a reincidência do câncer.

 

Pedra nos rins (cálculo renal): Também chamada de cálculo renal, é uma massa semelhante a pedras que podem-se formar em qualquer local do sistema urinário.  Entre as causas está a alimentação rica em proteína e sódio e pouco consumo de líquidos no dia a dia, o que deixa a urina mais concentrada e aumenta o risco de formação de pedra.

Sintomas mais frequentes:

 

  • Dor intensa no fundo das costas, podendo limitar os movimentos
  • Dor muito forte ao urinar
  • Às vezes, pode sair uma urina turva
  • Em alguns casos, os pacientes têm febre acima de 38°C
  • Mal-estar por conta da dor muito forte

 

O diagnóstico é feito pelo nefrologista, de acordo com os sinais e sintomas relatados pelo paciente. Ele irá pedir ainda alguns exames de imagem, com o objetivo de identificar o tamanho da pedra e sua localização exata.

Na maioria das vezes, o tratamento é feito em casa, com repouso e ingestão de líquidos, além de remédios para dissolver a pedra e facilitar sua eliminação.

Caso a pedra seja maior que 6mm, ou se estiver bloqueando a passagem da urina, é necessário realizar uma cirurgia. Existem três técnicas:

  • Litotripsia extracorpórea: causa a fragmentação dos cálculos renais através das ondas de choque, até elas se tornarem pó e serem eliminadas pela urina
  • Nefrolitotomia percutânea: utiliza um pequeno aparelho de laser para reduzir o tamanho do cálculo renal;
  • Ureteroscopia: utiliza um aparelho de laser para quebrar as pedras nos rins, quando estão localizadas no ureter ou na pelve renal.

 

O Hospital Presidente possui tanto a Urologia como a Nefrologia entre suas especialidades. Oferece ainda um moderno Centro de Diagnósticos, onde é possível realizar os exames com toda comodidade, no mesmo lugar. Para agendar uma consulta, basta ligar para a Ana Paula, no telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Se preferir, pode enviar um e-mail para [email protected]

Em caso de emergência, conte com o Pronto-Atendimento 24 horas, sete dias na semana.

Leia também:

Urologia: essencial para a saúde sexual do homem e do trato urinário de todos os sexos e idades

Novembro azul: mitos e verdades para acabar de vez com o preconceito contra o exame de próstata

 

 

Palavras-chave

– Urologia

– Câncer de bexiga

– Nefrologia

– Incontinência urinária

– Pedra nos rins

 

 Referências:

https://www.institutopeyronie.com.br/2019/11/15/quais-as-principais-doencas-urologicas/

https://www.vidaeacao.com.br/conheca-as-doencas-urologicas-que-mais-atingem-os-homens/

https://www.tuasaude.com/infeccao-urinaria/

https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-bexiga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *