fbpx

Saiba quais são as doenças respiratórias mais comuns no inverno e como se prevenir delas

Agravamento de doenças crônicas ou o aparecimento de formas agudas de doenças respiratórias podem se intensificar no período de outono/inverno

 

No período que compreende o outono/inverno, as doenças respiratórias, como gripe, rinite alérgica, amigdalite, sinusite, laringite, faringite, bronquite, asma, pneumonia, coqueluche, tuberculose, enfisema pulmonar e DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) podem se intensificar de forma aguda ou crônica. A forma aguda é caracterizada pela evolução rápida da doença, que se resolve ao redor de três meses. Já a forma crônica é aquela em que a doença se prolonga por mais 90 dias. O tempo frio e seco, a baixa umidade relativa do ar, a grande concentração de poluentes na atmosfera e a maior circulação de vírus e bactérias auxiliam na irritação e infecção das vias respiratórias, gerando uma ou mais doenças conjugadas. Saiba mais sobre elas e aprenda a se prevenir.

 

Relação inverno x doenças respiratórias

Como a temperatura do corpo humano é, em média, de 37 graus Celsius, no período mais frio o corpo se adequa à nova condição climática e realiza um processo chamado vasoconstrição para manter a temperatura usual e impedir que o corpo perca calor pra o ambiente. Nestas condições climáticas e fisiológicas, o muco produzido pelas vias aéreas inferiores é transportado de maneira mais deficiente para as vias aéreas superiores, o que gera um ambiente favorável para a proliferação dos agentes infecciosos, desencadeando as doenças.

 

Sintomas

De um modo geral, os principais sintomas das doenças do trato respiratório superior e inferior são coriza, congestão nasal, coceira no nariz, espirros, rouquidão, tosse seca ou produtiva, febre, cansaço, fadiga, sonolência, dor de cabeça, chiado ao respirar, entre outros. Dessa forma, a qualquer sinal de doença respiratória, é necessário procurar atendimento médico para orientação e início do tratamento médico correto.

 

Prevenção

Para se prevenir das doenças respiratórias é importante criar atitudes rotineiras para evitar a proliferação dos agentes causadores das doenças: os vírus e bactérias. São elas:

– Manter o ambiente limpo e arejado;

– Manter o ar-condicionado limpo;

– Manter a roupa de cama limpa;

– Evitar contato com pessoas adoecidas;

– Evitar a prática do fumo e ambientes com fumaça;

– Evitar locais fechados, aglomerados e empoeirados;

– Manter sempre a respiração nasal;

– Lavar sempre as mãos com água e sabão;

– Manter o organismo hidratado bebendo muita água;

– Manter a alimentação com frutas, verduras e legumes;

 

Vacinação

Além dos cuidados ambientais, existem algumas vacinas que podem ser utilizadas para prevenir o surgimento de algumas doenças respiratórias. Atualmente, no Brasil, existem vacinas contra cinco doenças respiratórias com alto grau de invasividade e morbidade, que são, respectivamente, gripe, covid-19, coqueluche, tuberculose e pneumonia. Algumas dessas vacinas contemplam o Calendário de Vacinação do Ministério da Saúde (MS) e podem ser aplicadas na população geral; outras devem ser realizadas de acordo com orientação médica.

A vacina contra a gripe é indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida no formato de uma dose anual. Possui um papel muito importante para proteger as populações vulneráveis com risco de desenvolver formas graves da doença, como os idosos e os imunossuprimidos. Ela é contraindicada somente para pessoas que apresentam alergia a algum componente da fórmula ou já desenvolveram quadro de anafilaxia – uma reação alérgica grave que requer tratamento imediato – a doses recebidas anteriormente.

A vacina contra a covid-19 é indicada para pessoas a partir de 5 anos, em doses que variam de acordo com a marca aplicada e o momento de imunização da pessoa. Esse tempo pode variar de 3 semanas a 4 meses. Assim como a vacina da gripe, a vacina contra a covid-19 é extremamente importante para desenvolver a imunização da população em geral e evitar as formas graves da doença. A contraindicação também segue as mesmas recomendações da vacinação contra a gripe e deve ser evitada somente em casos conhecidos de alergia grave.

Dessa forma, este ano, a vacinação combinada contra a gripe e covid-19 é essencial para controlar a pandemia e frear a proliferação do vírus SARS-CoV-2 e o desenvolvimento de novas variantes da covid-19.

A vacina contra a coqueluche é indicada para recém-nascidos a partir dos 2 meses de vida e a vacina contra a tuberculose é sugerida para recém-nascidos até o primeiro mês de vida. Já a vacina contra a pneumonia é recomendada para todos os adultos com idade igual ou superior a 65 anos. Todas essas vacinas também são de extrema importância para prevenir essas doenças logo nos primeiros anos de vida.

Caso você esteja com algum sintoma de doença respiratória, o Hospital Presidente conta com um Pronto Atendimento (PA), que funciona 24h por dia, 7 dias por semana. O Hospital Presidente conta com uma equipe de especialistas capazes de auxiliar em todos os procedimentos, além de um completo e moderno centro de diagnósticos, onde os pacientes podem fazer todos os exames com maior conforto e comodidade, sem sair do local.

Para agendar uma consulta, basta ligar para a Ariana, no telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Se preferir, pode enviar um e-mail para agendamento@hospitalpresidente.com.br.

 

Leia também

 Doenças respiratórias: conheça as principais

 Doenças respiratórias: como evitar com a chegada do outono

 Dengue, febre amarela, epidemia de gripe, virose. A infectologia é a arma da medicina para combater estas e outras doenças transmissíveis

 

 Palavras-chave

 Doenças respiratórias

Gripe

Covid-19

Vacina

 

Referências

 https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/c/calendario-nacional-de-vacinacao

https://www.saude.df.gov.br/inverno-favorece-incidencia-de-doencas-respiratorias/

https://www.hcor.com.br/imprensa/noticias/doencas-respiratorias-de-inverno/

https://altadiagnosticos.com.br/saude/vacina-da-gripe-e-vacina-covid-19

https://amb.org.br/files/_BibliotecaAntiga/vacinacao_na_prevencao_das_doencas_respiratorias_infecciosas_em_adultos.pdf

https://drauziovarella.uol.com.br/drauzio/artigos/olhe-esse-vento-nas-costas-menino-artigo/#:~:text=de%20sentirmos%20frio.-,A%20maior%20incid%C3%AAncia%20de%20infec%C3%A7%C3%B5es%20respirat%C3%B3rias%20nos%20meses%20de%20inverno,bact%C3%A9rias%20de%20uma%20para%20outra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *