fbpx

Endometriose: cólica menstrual muito intensa é sinal de alerta

Doença crônica que acomete mulheres na fase reprodutiva e interfere na qualidade de vida, a endometriose é a principal causa de infertilidade feminina

 

A endometriose é uma afecção inflamatória das células do endométrio, uma mucosa que reveste a parede interna do útero. Ela acontece quando, ao invés de serem expelidas, as células migram em sentido oposto e se instalam nos ovários, trompas uterinas ou na cavidade abdominal.

O diagnóstico é geralmente tardio, porque muitas mulheres sofrem com os sintomas, pois acreditam que tudo não passa de uma cólica menstrual intensa. Por isso, é muito importante procurar ajuda especializada quando o nível de dor menstrual for muito acima da média.

O que é endometriose?

A cada ciclo menstrual, o útero se prepara para receber um feto, fazendo com que o endométrio aumente de tamanho. Se o óvulo não for fecundado, ele descama e provoca o sangramento menstrual.

Na endometriose, as células endometriais se instalam fora do útero, porém continuam se comportando como se ainda estivessem dentro do útero, ou seja, elas se multiplicam e descamam. A mulher com endometriose passa por esse processo a cada ciclo menstrual, sendo acometida por uma série de sintomas, dependendo do local afetado pelas células endometriais.

A endometriose é uma doença crônica da fase reprodutiva feminina e interfere na qualidade de vida. As causas ainda são desconhecidas, mas há suspeitas de que seja uma desordem genética ou esteja relacionada com possíveis deficiências do sistema imunológico.

Diagnóstico e tratamento

A endometriose pode ser assintomática ou, então, apresentar dismenorreia, que é a cólica menstrual que aumenta de intensidade com a evolução da doença. Outros sintomas são dispareunia (dor durante as relações sexuais), dor e sangramento urinário e intestinal durante a menstruação e infertilidade.

Muitas vezes, a endometriose é diagnosticada tardiamente, porque muitas mulheres sofrem com os sintomas, mas acreditam que possuem apenas uma cólica menstrual intensa. Por isso, é muito importante procurar um médico ginecologista quando as cólicas menstruais forem muito dolorosas.

O diagnóstico é realizado com exame ginecológico clínico, feito pelo médico ginecologista durante a consulta; exames laboratoriais, como teste de marcador tumoral CA-125; exames de imagem, como laparoscopia diagnóstica, ultrassom endovaginal, ressonância magnética e biópsia.

A endometriose regride espontaneamente com a chegada da menopausa. Quando jovens, as mulheres podem utilizar medicamentos que suspendem a menstruação, como pílulas anticoncepcionais e análogos do GnRH (medicamento com estrutura semelhante ao hormônio natural gonadotrofina; esse medicamento se liga aos receptores, impedindo a sua ação e, consequentemente, reduzindo os níveis de gonadotrofinas e também de estrogênio e progesterona). Em alguns casos, a cirurgia é realizada para retirada de lesões maiores e também para retirada do útero e ovários.

Endometriose intestinal

 endometriose intestinal é definida quando a doença atinge a camada muscular do intestino. As causas não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que, durante a menstruação, o sangue com células endometriais pode, ao invés de ser eliminado pelo colo do útero, retornar no sentido contrário e atingir a parede do intestino.

Na endometriose intestinal, os sintomas são mais específicos: dor abdominal, constipação, diarreia, sensação de pressão ao evacuar e sangramento nas fezes.

Em certos casos, pode acontecer estenose intestinal, que é o estreitamento parcial ou total do intestino, o que dificulta ou impede a passagem e eliminação das fezes.

O processo inflamatório gerado pelo sangramento da endometriose intestinal causa cicatrizes e, em longo prazo, o acúmulo de tecido cicatricial nas paredes do intestino, irritando a região, o que provoca a estenose intestinal.

Quando a endometriose intestinal é superficial, o tratamento pode ser realizado com medicamentos para suspender a menstruação. Entretanto, quando a doença é mais profunda ou os sintomas são muito intensos, é necessária a cirurgia para remoção do endométrio. Se a estenose intestinal já estiver presente, pode ser necessária uma cirurgia para remoção da região afetada.

Infertilidade

Quando o endométrio começa a crescer em locais como trompas uterinas e ovários, a inflamação e a cicatrização geram mudanças anatômicas que impedem o pleno funcionamento desses órgãos. As células endometriais inflamatórias podem afetar a qualidade dos óvulos e dos espermatozoides e se associar também a alterações hormonais e imunológicas.

Tais acontecimentos, aliados ao diagnóstico tardio, fazem com que a endometriose seja a principal causa de infertilidade feminina.

Se você tiver com algum sintoma de endometriose, procure atendimento médico especializado.  O Hospital Presidente conta com uma equipe de médicos em mais de 20 especialidades, para consulta ambulatorial. Além disso, um time de enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem estão à disposição, para auxiliar em todos os procedimentos. Outra vantagem do Hospital Presidente é um completo e moderno centro de diagnósticos, para proporcionar conforto e comodidade aos pacientes em todos os seus exames.

Caso prefira agendar uma consulta, basta ligar para Ariana, no telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Se preferir, envie um e-mail para agendamento@hospitalpresidente.com.br

 

Palavras-chave

Cólica menstrual

Endometriose

Endometriose intestinal

Estenose intestinal

Endométrio

Infertilidade

 

Leia também

https://www.hospitalpresidente.com.br/2019/11/08/ginecologia-medicina-para-todas-as-fases-da-vida-da-mulher/

https://www.hospitalpresidente.com.br/2021/01/28/a-primeira-e-a-ultima-menstruacao-marcam-a-vida-das-mulheres/

https://www.hospitalpresidente.com.br/2021/03/01/marco-lilas-e-amarelo/

 

Referências

https://bvsms.saude.gov.br/endometriose/

https://bvsms.saude.gov.br/saude-da-mulher-endometriose/

https://isabelaeliascoloprocto.com.br/endometriose-intestinal-entenda-os-riscos-relacionados-a-essa-condicao/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *