Dia Nacional de Controle da Asma – Os cuidados com as doenças respiratórias nos meses mais frio do ano

Compartilhar:

A asma é uma condição crônica que provoca inflamação e estreitamento das vias respiratórias, dificultando a passagem de ar. 

 

O Dia Nacional de Controle da Asma é celebrado no Brasil em 21 de junho. Essa data foi estabelecida com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do controle adequado da asma, uma doença crônica que afeta os pulmões e pode causar dificuldades respiratórias.

É um momento para reforçar a importância do diagnóstico precoce, do uso correto dos medicamentos prescritos pelos médicos e da adoção de medidas de prevenção, como evitar exposição a alérgenos e irritantes respiratórios.

Os sintomas comuns incluem tosse, chiado no peito, falta de ar e aperto no peito. Embora a asma não tenha cura, um controle adequado pode permitir que os pacientes asmáticos levem uma vida normal e ativa.

 

O que é a asma e qual é o impacto da doença no Brasil?

A asma é uma doença comum que afeta as vias aéreas ou brônquios, causando inflamação. Os principais sintomas da asma incluem falta de ar, dificuldade para respirar, sensação de aperto no peito e tosse. Esses sintomas podem variar ao longo do dia, piorando à noite, de madrugada e durante atividades físicas. Embora os sintomas possam desaparecer temporariamente, a asma é uma condição crônica e não tem cura.

No Brasil, a asma é uma das doenças crônicas mais comuns e afeta tanto crianças quanto adultos. Estima-se que existam cerca de 20 milhões de pessoas asmáticas no país. A asma tem um impacto significativo na sociedade brasileira, sendo uma causa importante de faltas escolares e no trabalho. Segundo o DATASUS, ocorrem em média 350.000 internações por asma anualmente no Brasil, representando 2,3% do total de hospitalizações pelo SUS. No entanto, ao longo dos anos, tem sido observada uma queda no número de internações e mortes por asma, graças a uma melhor compreensão da doença e ao acesso a medicamentos adequados.

A asma varia de pessoa para pessoa e pode até variar no mesmo indivíduo ao longo do tempo. Algumas pessoas podem ter sintomas leves que desaparecem por conta própria, enquanto outras podem experimentar crises mais graves que requerem atendimento de emergência e internação hospitalar.

 

Os cuidados que devo manter!

Existem vários gatilhos que podem piorar os sintomas da asma ou desencadear crises. Entre os principais gatilhos estão ácaros, fungos, pólens, pêlos de animais, fezes de barata, infecções virais, fumaça de cigarro, poluição ambiental e exposição ao ar frio. Evitar a exposição a esses gatilhos é importante para controlar a asma.

O diagnóstico da asma é feito com base nos sintomas relatados pelo paciente e em exames como a espirometria, que mede a função pulmonar. Não existe cura para a asma, mas o tratamento adequado pode controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes asmáticos. O tratamento geralmente envolve o uso de medicações controladoras para reduzir a inflamação das vias aéreas e medicações de alívio para aliviar os sintomas durante crises.

A vida de uma pessoa asmática pode ser normal e sem restrições, desde que o tratamento adequado seja seguido. Evitar os gatilhos da asma, usar regularmente a medicação controladora e fazer consultas médicas periódicas são medidas importantes para manter a asma sob controle.

 

Sobre o uso da “bombinha”

O uso da bombinha, ou dispositivo inalatório, (aparelho utilizado para a inalação de broncodilatadores, conhecido como nebulímetro), é uma parte essencial do tratamento para asmáticos. Estes dispositivos contêm medicamentos broncodilatadores, que ajudam a abrir as vias aéreas e aliviar os sintomas da asma, como falta de ar, chiado no peito e tosse.

É importante ressaltar que as bombinhas não viciam. Essa é uma ideia equivocada comum entre os asmáticos. O uso frequente da bombinha não indica dependência, mas sim a necessidade de controle dos sintomas da asma. A asma é uma doença crônica que requer tratamento contínuo, e o uso regular da medicação inalatória faz parte desse processo.

Existem diferentes tipos de dispositivos inalatórios disponíveis, como aerossóis e dispositivos em pó seco. Esses dispositivos podem conter tanto broncodilatadores de curta ação, chamados de medicação de resgate, quanto corticosteroides inalatórios, conhecidos como medicação controladora. Os broncodilatadores de curta ação são utilizados para alívio imediato dos sintomas durante uma crise de asma, enquanto os corticosteroides inalatórios são usados regularmente para controlar a inflamação das vias aéreas e prevenir o surgimento de crises.

O uso correto da bombinha é fundamental para obter os melhores resultados no tratamento da asma. É importante seguir as instruções do médico ou farmacêutico sobre a técnica correta de inalação. Isso inclui a posição correta do dispositivo, a coordenação entre a inalação e a liberação do medicamento, e a higienização regular do dispositivo para evitar contaminação.

 

Consulte um pneumologista do Hospital Presidente

No Hospital Presidente, nossa equipe de pneumologia é composta por médicos experientes, atualizados com as últimas práticas e tecnologias em cuidados respiratórios. Eles estão empenhados em fornecer um atendimento compassivo e personalizado, adaptado às suas necessidades individuais.

Nossos pneumologistas realizam uma ampla gama de serviços, incluindo diagnóstico e tratamento de condições respiratórias agudas e crônicas, avaliação da função pulmonar, tratamento de distúrbios do sono relacionados à respiração e muito mais. Eles trabalham em colaboração com uma equipe multidisciplinar, garantindo uma abordagem abrangente e integrada para o seu cuidado respiratório.

No Hospital Presidente, nos preocupamos com a sua saúde pulmonar e bem-estar. Nossas instalações de última geração e equipamentos avançados garantem um ambiente propício para diagnóstico preciso e tratamento eficaz. Nossa equipe está pronta para responder às suas perguntas, discutir suas preocupações e desenvolver um plano de tratamento personalizado para você.

Para todos os momentos da sua saúde o Hospital Presidente está presente com o cuidado e todo o atendimento necessário. Para agendar uma consulta no Hospital Presidente, entre em contato com a Central de Agendamento de Consultas e Exames pessoalmente ou pelo telefone (11) 2261-6611, ramal 1085. Ou ainda, pelo e-mail:  agendamento@hospitalpresidente.com.br

Acesse ainda o E-Book “Prevenção e cuidados com doenças sazonais do outono e inverno”: https://bit.ly/ebookhp2023

 

Saiba mais

Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT): https://sbpt.org.br/publico-geral/doencas-pulmonares/asma/

Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI): https://www.asbai.org.br/

Fundação de Asma e Alergia da América (AAFA): https://www.aafa.org/asthma/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

um × 5 =